Adubação de cobertura: descubra como ela pode melhorar sua produção

adubação de cobertura como fazer
21 de julho de 2022 | Adubos e Fertilizantes

Você sabe o que é adubação de cobertura? Essa técnica proporciona nutrientes para a cultura em momentos fundamentais do ciclo de desenvolvimento das plantas. Descubra aqui qual o uso do adubo 20-00-20 NPK nessa técnica e como ela pode melhorar sua produção.

O que é a adubação de cobertura?

A adubação de cobertura é aquela feita com o intuito de proporcionar os nutrientes que as plantas necessitam durante todo seu ciclo de vida. Ou seja, é uma adubação de manutenção do solo.

Por que ela é necessária?

Normalmente, quando as pessoas falam em adubar, é da adubação de plantio à qual elas se referem. De forma simples, é aquela realizada próxima ao período em que a planta dará seus frutos ou flores.

Ela funciona muito bem para plantas cujo ciclo de desenvolvimento e de vida é curto, levando poucas semanas ou meses. Isso acontece pois, uma vez que essas espécies levam menos tempo para se desenvolverem, o pouco adubo utilizado como preparo para o plantio é o suficiente para todo o período produtivo.

Porém, para as espécies cujo ciclo de vida é longo, levando muitos meses ou até anos, a quantidade de nutrientes no solo somente com a adubação de plantio não é o suficiente. Sendo assim, é necessário repor esses nutrientes: essa é justamente a função da adubação de cobertura.

Quais os nutrientes necessários para a adubação de cobertura?

O principal nutriente para a adubação de cobertura é o nitrogênio. Em suma, o nitrogênio é o macronutriente mais consumido pelas plantas, tendo papel fundamental no metabolismo vegetal. Dessa forma, ele é a substância mais importante para o desenvolvimento da cultura.

Em segundo lugar, está o potássio. Ele é o macronutriente responsável por regular o uso de gás carbônico pelas plantas, ou seja, ele regula a respiração vegetal e a movimentação da água nelas.

Juntos, o nitrogênio e o potássio são os dois principais elementos do adubo de cobertura NPK, pois são os dois que agem, principalmente, no crescimento e fortalecimento da vegetação.

E o fósforo como adubo de cobertura NPK?

Quem entende de plantio sabe que o adubo NPK é o principal utilizado na lavoura. Também sabe que ele é composto por nitrogênio, fósforo e potássio, em proporções variáveis.

A principal função do fósforo é contribuir na produção de energia das plantas. Porém, o momento em que elas mais precisam de energia não é durante seu crescimento, mas sim durante a produção de flores ou frutos. Sendo assim, na manutenção do solo, a função do fósforo é secundária.

Contudo, como veremos adiante, sua utilização pode vir a ser necessária mesmo na adubação de cobertura.

Formulações utilizadas como adubo de cobertura NPK

A forma correta de definir quais nutrientes são necessários para o preparo do plantio é realizar uma análise do solo. Dessa forma, o laudo técnico trará exatamente quais as substâncias a terra já possui em quantidade correta, quais precisam ser complementadas e quais outras características — como o pH, por exemplo — precisam ser corrigidas.

Aqui, em nosso blog, falamos extensivamente sobre adubo NPK, especialmente para o cultivo de milho e cana-de-açúcar. Resumidamente, o NPK é o adubo mais utilizado na agricultura pois traz em si os três macronutrientes primordiais para as plantas.

Por outro lado, como trouxemos acima, para a adubação de cobertura, apenas nitrogênio e potássio são fundamentais. Sendo assim, há algumas formulações de fertilizantes mais utilizadas na adubação de cobertura, conforme veremos a seguir.

adubação de cobertura para que serve

O adubo 20-00-20 é um dos mais utilizados na adubação de cobertura.

O uso do adubo 20-00-20 na adubação de cobertura NPK

O adubo 20-00-20 é o mais utilizado na adubação de cobertura. Em síntese, ele possui justamente o ideal para a manutenção do solo: altas quantidades dos macronutrientes nitrogênio e potássio.

Seu uso é tão comum e extensivo que diversos produtores rurais preferem comprar esse adubo direto da fábrica, como uma forma não só de garantir a qualidade do produto comprado, mas também ter preços e orçamentos mais em conta.

Como resultado, inúmeras das agriculturas distribuídas por todo o Brasil utilizam grandes quantidades do adubo 20-00-20 em intervalos regulares. Lembrando sempre que, para ter os melhores resultados em produtividade, é preciso respeitar o tempo natural do solo e das espécies cultivadas.

Qual o uso do adubo 20-05-20?

Por sua vez, o adubo 20-05-20 tem a mesma proporção de nitrogênio e potássio na sua formulação, contando também com uma pequena quantidade de fósforo.

Tal qual falamos, ainda que nitrogênio e potássio sejam os macronutrientes principais, é a análise de solo que determinará quais substâncias devem ser complementadas. Sendo assim, há situações em que  é necessário também uma quantidade de fósforo para que a adubação de cobertura seja efetiva.

Portanto, de acordo com um estudo correto realizado do solo no qual será feito o cultivo e também do tipo de produção, utilizar misturas diferentes do adubo 20-00-20 pode sim ser necessário.

Micronutrientes na adubação de cobertura

Discorremos muito neste artigo sobre o adubo de cobertura NPK. De fato, sua importância é inigualável. Por outro lado, mencionamos também que apenas com uma análise de solo completa é possível realmente determinar as necessidades de nutrientes de um cultivo.

É com esse cenário em mente que precisamos destacar a importância dos micronutrientes na adubação de cobertura. Em suma, eles são importantíssimos na fotossíntese, controle de pH, produção de aminoácidos e enzimas, estrutura celular e muito, muito mais.

Micronutrientes juntos ao adubo de cobertura NPK

Adubos NPK também são chamados de misturas complexas. Sendo assim, eles podem ter apenas os três macronutrientes, mas uma outra opção é complementá-los com os micronutrientes.

Por conta disso, aqui na Adufértil, requisitamos que nossos clientes nos enviem a análise de solo completa de seus cultivos. Desse modo, conseguimos produzir uma formulação específica para esse solo e o cultivo que será feito nele.

A mistura contará com as devidas proporções de nitrogênio e potássio, terá (caso necessário) a presença de fósforo e todos os micronutrientes importantes para proporcionar a melhor manutenção e desenvolvimento para a cultura

Entre em contato conosco, tire suas dúvidas quanto à formulação correta para a adubação de cobertura do seu plantio e veja a melhora na sua produtividade.

Compartilhe